ORQUESTRA DE RITMOS BATUQUEBATO

A Orquestra de Ritmos Batuquebato nasceu da ideia do músico e arranjador Gabriel Policarpo ao tratar uma bateria de escola de samba como uma Orquestra. Gabriel compõe arranjos para os instrumentos populares do samba carioca, como surdos, caixas, repiques, pandeiros, tamborins, chocalhos, atabaques, cuícas e agogôs que se mesclam com guitarras, programações eletrônicas e o instrumento tradicional australiano didgeridoo.

Policarpo trabalhou com Yamandú Costa, Nicolas Krassik, Carlos Malta, Marcos Suzano e atuou por diferentes palcos e universidades do mundo, dentre eles, The Juilliard School of Music, The Philadelphia University of Arts, City University London e Copenhagen Rytmisk Konservatorium;  Ministra workshops de preparação de grupos de percussão ao redor do mundo sempre levando a música brasileira como veia aorta

A Orquestra de Ritmos Batuquebato nasceu da ideia do músico e arranjador, Gabriel Policarpo, ao tratar uma bateria de escola de samba como uma orquestra. A partir de sua influência no samba e das pesquisas pelo Brasil, África e América do Sul, Gabriel compõe arranjos para os instrumentos de percussão brasileira, tais como, surdo, caixa, repique, pandeiro, tamborim, chocalho e timbal. Estes se mesclam com instrumento de outros universos sonoros como marimba e o instrumento australiano, didgeridoo.

A linguagem original da Orquestra se destaca pela forte sonoridade dos ritmos de raízes brasileiras integrada a gêneros e contextos percussivos de outras regiões do mundo. No repertório, além das músicas autorais, a Orquestra interpreta clássicos de grandes compositores brasileiros (Baden Powell, Zé Keti, Gilberto Gil e Egberto Gismonti) e já contou com   a participação especial de Carlos Malta, Robertinho Silva, Marcos Sacramento e das cantoras, Marcelle Motta e Aline Paes.

Desde 2013, a ORB vem se apresentando em diferentes teatros do Rio de Janeiro, dentre eles, Carlos Gomes, Sala Baden Powell, Teatro Municipal de Niterói, Centro de Artes UFF, além das participações no Festival de Inverno de Nova Friburgo e no Baile do Almeidinha, comandado pelo músico Hamilton de Holanda. Em 2018,  em parceria com a Graúna Produções, a ORB foi aprovada no edital do BNDES, categoria “Instrumental – Novos Talentos” em 1º lugar.

Saiba Mais